DevSecOps o que é e melhores práticas

Se existe algo que pode tirar o sono de toda uma equipe de desenvolvedores, é a incerteza a respeito da validação de um software.

Existe um importante conceito que vem sendo adotado pelas grandes empresas para sanar de vez essa inevitável preocupação dos developers, o DevSecOps.

Neste post, você vai conhecer as melhores práticas DevSecOps e irá entender como ele pode ajudar o seu time a ser muito mais produtivo, desenvolvendo mais, com mais qualidade e com menos tempo!

DevSecOps o que é?

Antes de detalhar o que é o DevSecOps e de que forma ele pode aprimorar a rotina de seu time de desenvolvedores, é importante que você conheça (ou relembre) o que é o DevOps.

O conceito é decorrente da união das terminologias Dev + Ops: Dev (Developer, ou desenvolvedor) + Ops (Operations, ou operações).

A proposta é a ampla integração entre essas duas frentes, que são indispensáveis para o bom desenvolvimento de um novo software. Enquanto um desenvolve, o outro testa, tudo isso de forma integrada.

O alinhamento da entrega contínua dos desenvolvedores e a equipe de operações de fato trouxe grandes vantagens para a produção de novos sistemas, porém existe um ponto que estava sendo frequentemente deixado de lado: a segurança.

A observação da segurança como elemento primordial para a liberação de um novo produto é o que motivou o surgimento do DevSecOps. Um conceito idêntico ao antecessor, porém com o elemento “segurança” plenamente integrado.

DevSecOps - integrando segurança em DevOps

É provável que você esteja se perguntando onde entra a segurança no contexto dessa metodologia, não é verdade? Pois bem, não há nenhum segredo até esse ponto, a segurança é apenas um toque a mais naquilo que já funcionava bem.

Mais especificamente, a segurança não entra apenas em um setor ou outro, ela também se faz presente entre os setores.

Isso quer dizer que a equipe de desenvolvimento precisará implantar metodologias extras no momento em que interagir com a equipe operacional.

Visando à máxima transparência e também automação, a segurança do DevSecOps deve ser orientada por 4 princípios fundamentais: confiabilidade, repetibilidade, rastreabilidade e mínima ou nenhuma intervenção manual.

No que se referem os cuidados individuais de cada área, é possível dizer que eles são responsáveis por:

  • Operacional: Utilização das melhores práticas na manutenção de servidores e demais serviços necessários na operação.
  • Desenvolvimento: É indispensável que mapeiem toda a estrutura do sistema desenvolvido: Estrutura do código fonte, APIs e acessos a sites e aplicativos.

Esse alinhamento entre os times é imprescindível para a construção de um ambiente consistente, de alta produtividade e livre de ameaças.

DevSecOps e o CI/CD

A chegada do DevSecOps foi importante para a automação de processos de CI (do inglês - integração contínua) /CD (do inglês - entrega contínua).

A integração deve ser contínua, pois permite uma devolutiva rápida e com processos que acontecerão de forma mais ágil.

O DevSecOps permitiu que a abordagem DevOps se aprimorasse e os gargalos de segurança que antes não eram aparentes, hoje são solucionados mantendo o processo plenamente fluido.

Para que um time possa usufruir dessa abordagem, ele terá que:

  • Se capacitar em temas relacionados à segurança;
  • Analisar o código durante o desenvolvimento;
  • Testagem contínua;
  • Padronização de bibliotecas (SDKs, APIs);
  • Automatizar processos de segurança e integrá-los com o pipeline do developer.

As melhores práticas de DevSecOps

Se você já decidiu que esse é o momento de implantar práticas DevSecOps em sua empresa, então aqui vão 5 dicas para que o sucesso de sua prática seja inevitável.

Mas, se ainda não se decidiu, então essas dicas com certeza irão abrir a sua mente para esse tema!

1 - O que deve ficar seguro?

Afinal, o que é que deverá ficar seguro em sua infraestrutura? Quais são as prioridades?

Tenha em mente que os seus bens mais preciosos são os seus dados, ou melhor, os dados do seu cliente! Codificar o código e isolá-lo em fluxos pode ser uma solução para manter a integridade da informação.

2 - Segurança entre serviços

O quão seguro estão seus serviços? Partindo do pressuposto básico de integração entre os times, esse processo precisa ser realizado com máxima cautela.

Não se esqueça que utilizará várias integrações e, além da união de desenvolvimento e operacional, você contará com o uso de APIs em seu sistema.

3 - Acompanhando a segurança

Para visar a segurança de forma permanente, com o apoio da automação, é importante estar acompanhado de aplicações que fazem check-ups diários na segurança do sistema.

Essas varreduras precisam ocorrer de forma contínua em busca de eventuais falhas, portanto encontre uma ferramenta que também seja apta a lidar com testes de invasão.

4 - Segurança partindo dos acessos

É preciso garantir a segurança entre a ferramenta de acesso e os serviços de back end e para isso você pode adotar algumas medidas extras que visam zelar pela segurança.

Bons exemplos são a adoção de autenticação de 2 fatores e também a criptografia dos dados. Ambos podem oferecer um nível aprimorado de segurança, se operarem juntos melhor.

5 - Otimização contínua

Não haverá encerramento para o processo de segurança, é preciso entender que é necessário checar a todo tempo, emitir relatórios de falhas e aprimorar o processo. O ciclo deve ser repetido de forma permanente.

É importante que suas ferramentas ofereçam bons feedbacks visuais, pois facilitam a compreensão e a tomada de decisões se torna mais ágil.

Aprimore a sua segurança

A filosofia por trás das práticas DevSecOps ensina muito mais do que busca pela excelência no desenvolvimento de um novo sistema, é uma ideia que vai além e abrange toda a cultura de uma empresa.

A otimização contínua, ou melhoria permanente, é o que realmente move essa ideia. Fazer sempre mais e melhor é uma ideia muito nobre e que indica, claramente, a mentalidade de uma organização de sucesso.

Acompanhe nossos conteúdos sobre segurança fique por dentro das principais dicas de cibersegurança, que trarão insights preciosos para que você possa aprimorar ainda mais o seu negócio.