A importância de Planejar a Migração com o Cloud Secure by Design?

A importância de se planejar a Migração para o Cloud com o Secure By Design
As vantagens de uso da computação em nuvem estimulam muitas empresas a migrarem aplicativos e cargas de trabalho para nuvens públicas e privadas em um sistema compartilhado. No entanto, é fundamental planejar o processo de migração a fim de evitar problemas relacionados à segurança dos dados. Afinal, o mau planejamento ou até mesmo a ausência dele pode levar a surpresas desagradáveis, especialmente porque o ambiente híbrido conta com requisitos de segurança exclusivos. Por isso, a migração deve ser fundamentada no conceito do Cloud Secure by Design.

O que é Cloud Secure by Design?
Antes de explicar o que é o Cloud Secure by Design, é essencial destacar que nenhum mecanismo de segurança em nuvem faz todo o trabalho sozinho. Além disso, ainda não se chegou a um consenso sobre como deve ser o ambiente de segurança na nuvem ideal.

Como resultado, muitos dos produtos voltados ao aumento da segurança ainda estão evoluindo. Assim, nesse cenário, o Security by Design permite uma avaliação de riscos e a construção de uma estrutura para a tecnologia.

Em resumo, o termo “Security by Design (SbD)” refere-se a uma abordagem de segurança, cujo objetivo é formalizar o design da infraestrutura. Além disso, o SbD possibilita automatizar os controles de segurança, ao passo em que equipes de TI podem incorporar camadas de segurança em todo o processo de gerenciamento de TI.

Na prática, o SbD trata da codificação de arquiteturas padronizadas, repetíveis e automatizadas, para que os padrões de segurança e auditoria permaneçam consistentes em vários ambientes.

Três requisitos do Cloud Secure by Design para proteger implantações em nuvem híbrida
Nesta abordagem de segurança, três áreas merecem atenção especial: criptografia, segurança de terminal e controle de acesso.

Criptografia
Certamente é a melhor forma de proteção de dados migrados para nuvem pública. Assim, todos os dados devem ser criptografados em todos os estágios. Assim como os dados confidenciais também precisam ser submetidos à criptografia.

Vale lembrar que todos os provedores de nuvem oferecem suporte à criptografia, mas não necessariamente por padrão. Portanto, os clientes precisam escolher o tipo de criptografia mais apropriada e segura para seu processo de migração.

Segurança do terminal
Quando os serviços de nuvem pública são acessados ​​pela Internet pública, é necessário prestar atenção especial à segurança do terminal. Com isso, evita-se o risco de criar pontos de acesso para ataques virtuais e entradas de malware.

Os gateways da Web seguros (SWGs) utilizam filtragem de URL, defesa avançada contra ameaças (ATD) e detecção de malware para reforçar a conformidade com as políticas da Internet. Eles fornecem uma camada adicional de proteção contra ataques destrutivos, como ransomware, e permitem a adoção mais segura e eficiente de serviços baseados em nuvem.

Controle de acesso
O controle de acesso específico da nuvem é necessário para que funcionários e fornecedores usem nuvens públicas e privadas. O logon único, ou SSO, além de outros recursos, podem minimizar os inconvenientes, mantendo o controle e o monitoramento de segurança.

Cabe salientar que construir a segurança na infraestrutura pública, privada ou híbrida, desde o início, mitiga riscos e minimiza problemas e perdas futuras, especialmente financeira, de confiabilidade e de credibilidade da empresa.

Precisa implementar o Cloud Secure by Design na sua empresa? Conte com a expertise dos consultores da Claranet!

Fale conosco e veja como podemos te ajudar!

Dúvidas? Entre em Contato conosco

Fale conosco

Por favor, ligue-nos através do número 11 3509-4300 entre as 09:00 - 18:00 de Segunda a Sexta para falar com nossa equipe comercial.

Procura suporte técnico?
A nossa equipe está disponível 24x7x365 para te ajudar, através do número 11 3509-4321.