Moldando novos caminhos no jornalismo de qualidade com o Google Kubernetes Engine

O Les Échos transformou seu produto de notícias digitais, gerenciou picos de tráfego, aumentou a capacidade de inovação e assumiu o total controle do empilhamento hospedando seu site principal usando os clusters do Google Cloud Kubernetes.

Conheça o Les Échos

Les Échos é o primeiro jornal diário financeiro francês, sendo editado em Paris.

O jornal começou como uma publicação mensal sob o nome de Les Echos de l'Exportação pelos irmãos Robert e Émile Servan-Schreiber, em 1880. Tornou-se um jornal diário em 1908 e foi rebatizado como Les Échos. O jornal foi comprado pelo grupo de mídia britânica Pearson PLC em 1988, e foi vendido para o conglomerado francês de bens de luxo LVMH em novembro de 2007.

Les Echos tem uma postura liberal e é publicado em dias de semana.Ele está sediado em Paris e tem um site que foi lançado em 1996. O jornal publica análises econômicas por economistas de renome.

Resultados com Google Cloud

  • Aumenta de três servidores de redundância para 18 no momento crítico do lançamento;
  • Reduz o tempo de entrega de conteúdo ao vivo, de minutos para segundos;
  • Oferece suporte de zero interrupção da plataforma em cinco meses, desde a implantação;
  • Oferece a liberdade de criar um futuro digital com total controle de full satck;
  • Quintuplica o poder computacional para implantação crítica.

Conheça o Desafio do Les Échos

Desde que os irmãos Robert e Émile Servan-Schreiber lançaram o Les Échos em 1908, o primeiro jornal financeiro da França é uma das fontes de notícias mais confiáveis do país, com colaboradores incluindo o economista Joseph Stiglitz, vencedor do Prêmio Nobel. Entretanto, em uma indústria jornalística que enfrenta declínio de leitores a publicação, viram a necessidade de combinar tradição com inovação digital para crescer em sua missão de oferecer jornalismo de qualidade.

Les Échos foi uma das primeiras publicações francesas a aproveitar o potencial de crescimento da mídia online, uma razão pela qual se vê como “um dos jornais franceses mais antigos e, também, o mais novo.” Atualmente, mais de 80% da audiência total do jornal está online e 50% da circulação paga é digital. Com uma poderosa estratégia digital, a circulação do Les Échos cresceu oito anos seguidos em um ambiente de mídia problemático.

Para continuar tendo sucesso, o Les Échos sabia que precisava continuar evoluindo. É por isso que o jornal recorreu ao Google Cloud para fornecer arquitetura para um projeto que moldaria o próximo capítulo de sua história: um site totalmente novo, projetado para atender às demandas dos ciclos de notícias de 24 horas, dos requisitos dos clientes e das pressões financeiras do setor.

Arquitetura dinâmica para ter sucesso em um ambiente fluído

O negócio de notícias é, por natureza, imprevisível. Essa volatilidade é agravada em um universo digital, onde os usuários exigem acesso instantâneo a informações de qualidade. O tráfego se move no ritmo de um caracol em um momento e se torna um dilúvio no outro, o que significa que os servidores podem estar à beira de travar e ficar ociosos, perdendo recursos.

O Les Échos teve a experiência de situações de crise nas quais a enxurrada de leitores que procuravam notícias confiáveis levou os servidores do data center clássico de Les Échos ao ponto de rompimento. “Houve um aumento no tráfego em nosso site que não conseguimos lidar", disse Adrien Pascal, CTO do Les Échos.

“Tínhamos um site desatualizado e um dia nos sentimos prontos para mudar o DNS para apontar para a nova plataforma. Demos um grande salto do data center tradicional e do site, para o Kubernetes no Google Cloud. O fizemos com êxito, em questão de minutos.”
— Adrien Pascal, CTO, Les Échos

Para o site reformulado, o Les Échos precisava da arquitetura mais poderosa disponível para hospedar uma plataforma sofisticada, projetada para oferecer grandes novidades quando os leitores mais precisassem. Optar pelo Google Cloud se tornou a escolha natural, uma vez que Adrien percebeu como o Google Kubernetes Engine (GKE) oferece possibilidades ilimitadas de escalabilidade e implantação flexível de microsserviços. Com a ajuda da parceira Claranet , o Les Échos passou de “não saber nada sobre o Kubernetes” para criar um cluster no Kubernetes para hospedar o site em três semanas.

Apesar dessa facilidade, a implantação do site foi uma mudança assustadora para um território desconhecido. “No dia do lançamento, não sabíamos o que aconteceria", disse Adrien. Aumentando a pressão, o Les Échos decidiu levar toda a plataforma na íntegra instantaneamente, em vez de lançar em etapas.

“Fizemos um 'Big Bang', algo que outros dizem que você nunca deve fazer", disse Adrien com um sorriso irônico. “Tínhamos um site desatualizado e um dia nos sentimos prontos para mudar o DNS para apontar para a nova plataforma. Demos um grande salto do data center tradicional e do site, para o Kubernetes no Google Cloud. O fizemos com êxito, em questão de minutos.”

“Com o Google Cloud, nossos servidores passaram de três para 18 réplicas, em 10 minutos, durante o lançamento. Foi uma verdadeira prova de conceito para nós, ver como funcionava perfeitamente no meio da implantação, sem nenhuma interrupção de serviço. ”
— Adrien Pascal, CTO, Les Échos

Big Bang em direção a um futuro digital brilhante

Na manhã de 1º de abril, o Les Échos lançou o site principal em três servidores virtuais, em um momento de fluxo moderado de notícias. Tudo estava indo bem, com os usuários redirecionados para o novo site em questão de minutos, quando surgiu uma grande história de emprego que causou um aumento no tráfego bem no meio da implantação. Foi um momento tenso. Mas o Google Cloud simplesmente quintuplicou a quantidade de poder computacional para absorver o aumento no número de leitores.

“Com o Google Cloud, nossos servidores passaram de três para 18 réplicas, em 10 minutos, durante o lançamento”, disse Adrien. “Foi uma verdadeira prova de conceito para nós, ver como funcionava perfeitamente no meio da implantação, sem nenhuma interrupção de serviço.”

“Para uma organização de notícias, a nuvem é ideal. À noite e durante os fins de semana, com menos usuários no site, queremos apenas manter a infraestrutura mínima, para reduzir custos. Quando ocorre o aumento, o tráfego se multiplica por 100. Apenas uma plataforma de nuvem dinâmica pode nos ajudar a lidar com isso.”
— Adrien Pascal, CTO, Les Échos

Igualmente importante: o Google Cloud reduziu a capacidade do servidor quando o tráfego diminuiu, um facilitador e economizador de custos significativo, em um ambiente de notícias que oscila entre explosões de caos e trechos de calmaria. Nos três meses desde seu lançamento, o novo site do Les Échos não sofreu uma única interrupção de plataforma. E o Google Cloud aumentou a vantagem competitiva do Les Échos, reduzindo o tempo de entrega de conteúdo ao vivo de minutos para segundos, conectando o que é uma eternidade no mundo das notícias.

“Para uma organização de notícias, a nuvem é ideal”, disse Adrien. “À noite e durante os fins de semana, com menos usuários no site, queremos apenas manter a infraestrutura mínima, para reduzir custos. Quando ocorre o aumento, o tráfego se multiplica por 100. Apenas uma plataforma de nuvem dinâmica pode nos ajudar a lidar com isso.”

Evolução permanente para atender às necessidades dos leitores

Velocidade e confiabilidade são apenas parte da equação para o futuro digital do Les Échos. O novo site está adicionando rapidamente novos recursos e aprimorando a experiência do usuário, oferecendo layout, recomendações e autenticação personalizadas. Eles são adaptados às necessidades dos assinantes individuais, por exemplo, aqueles que preferem uma experiência tradicional de leitura podem fazer o download de um PDF que recria a versão impressa. A equipe de Adrien precisa tratar a plataforma como um trabalho permanente em andamento. Isso foi possível graças à flexibilidade do GKE na criação e implantação de microsserviços em tempo real.

Uma vantagem-chave importante é a capacidade de fornecer atualizações de engenharia de hotfix do desenvolvedor, para a produção em minutos. Igualmente importante: as novas versões do site podem ser revertidas caso algo dê errado, pois as versões antigas são armazenadas temporariamente na nuvem: “Em caso de problemas, basta pressionar um botão e voltar para essas versões construídas anteriormente e, em 30 segundos, voltaremos ao ar”, disse Adrien.

Avançando, o Les Échos antecipa o uso de mais BigQuery soluções de aprendizagem-máquina, bem como Cloud Functions e Cloud Endpoints , para melhorar a experiência personalizada do leitor.

“Estamos caminhando para mais e mais análises de dados, para identificar as necessidades dos clientes e satisfazê-las", disse Adrien. “Essa nova arquitetura nos permite personalizar a experiência de cada usuário, dependendo de seu uso e preferências".

Capacitado para construir uma forte equipe de desenvolvimento

Antes de migrar para o Google Cloud, a equipe de Adrien estava focada, principalmente, no desempenho de front-end, envolvendo a experiência e a interface do usuário, com responsabilidades de back-end terceirizadas.

A facilidade e flexibilidade do novo cluster Kubernetes está entregando o controle de toda a arquitetura ao Les Échos, permitindo que a equipe do DevOps conduza todos os aspectos de inovação do site: “Possuir esse cluster Kubernetes nos permite criar o futuro da nossa plataforma, lidando com o que vem à frente e nos apoiando. Essa é uma grande mudança”, disse Adrien. “Isso significa que estamos no comando de toda o empilhamento."

E o Google Cloud capacitou Adrien a criar uma equipe de desenvolvedores do zero: “Até dois anos atrás, não havia desenvolvedores aqui", declarou ele. “Agora, é uma equipe de dez pessoas. Essas tecnologias nos permitem dominar todas as camadas da arquitetura. ”

Isso se traduz em liberdade para o Les Échos ter mais propriedade de seu destino digital.

Graças ao Google Cloud, recuperamos o controle sobre nosso gerenciamento e decisões de TI”, afirmou Adrien. “Somos livres para inovar, crescer e conduzir os negócios na direção que escolhermos."

Dúvidas? Entre em Contato conosco

Fale conosco

Por favor, ligue-nos através do número 11 3509-4300 entre as 09:00 - 18:00 de Segunda a Sexta para falar com nossa equipe comercial.

Procura suporte técnico?
A nossa equipe está disponível 24x7x365 para te ajudar, através do número 11 3509-4321.